Qual é o melhor momento para comprar um imóvel?

Qual é o melhor momento para comprar um imóvel?

No início da década, o Brasil passava por um boom no mercado imobiliário. Impulsionado pela grande demanda, juros baixos e facilidade na aquisição de um financiamento, o preço dos imóveis subiu generosamente.

Os últimos anos mostraram um cenário diferente, com uma leve recuperação no final de 2016. Atualmente, a Caixa Econômica Federal permite o financiamento de até 70% do valor do imóvel usado. Antes, o máximo era 50%

O mercado sentiu e os preços sofreram pequenas reduções ou, na melhor das hipóteses, se mantiveram estáveis. Mas parece que, novamente, a situação agora é outra.

Quer descobrir por que especialistas afirmam que este se tornou um dos melhores momentos para comprar um imóvel? Continue a leitura e descubra!

O que mudou?

Depois de dois anos de queda no mercado imobiliário, o setor começa a mostrar traços de recuperação. Para se ter uma ideia, de acordo com o índice FipeZap, houve uma valorização de 7,94% no valor da venda dos imóveis nos últimos 12 meses em Belo Horizonte — 3,62% desses apenas nos três primeiros meses de 2017.

Caixa também aumentou a linha de crédito e reduziu os juros no ano passado, seguida de perto por diversos agentes financeiros. A inflação que deve fechar 2017 na metade do valor de 2015 (4,5% frente a 10,8%) também desafogam os juros praticados no mercado, o orçamento familiar e facilitam o acesso ao crédito das famílias brasileiras. Especialmente se você possui o valor para pagar à vista o imóvel ou se tem um montante significativo para dar de entrada no momento da negociação.

comprar um imóvel

Situações benéficas para a compra de um imóvel

Se você possui o valor necessário para comprar um imóvel à vista, o momento não poderia ser melhor. Por estar saindo de uma situação de mercado mais complicada, muitos proprietários estão saturados do processo de venda e estão dispostos a favorecer uma boa negociação. Quem têm todo o valor à mão ganha poder de barganha e pode conseguir descontos grandes na transação.

Mesmo sem o valor total do imóvel em mãos, se o montante que você precisará financiar pelo banco for pequeno (menos de 50% do custo do imóvel), o momento também se mostra bastante favorável. Afinal, também é possível negociar taxas e condições melhores com agentes financeiros ou investir em cartas de crédito mais polpudas, que aumentam a chance de ser contemplado em um curto período de tempo.

Caso o imóvel for um investimento

Quando a ideia de comprar um imóvel não é necessariamente para morar nele, mas investir ou criar patrimônio, o momento é ainda mais interessante. Isso porque o investimento é algo mais a médio e longo prazo (o site americano Realter, especializado no setor, fala em um mínimo de 5 anos entre a compra e a venda para valer a pena o investimento).

Portanto, a liquidez fornecida pelo imóvel neste momento é quase imbatível. Especialmente se for levar em conta que os valores estão em um exponencial de crescimento. Mas ainda podem ser encontrados para venda a preços um pouco mais baixos do que os praticados no mercado.

Outra boa possibilidade é, no caso de a compra de um imóvel for feita com a venda de outro. Com a oferta menor no mercado, imóveis em bom estado e com a papelada em dia se colocam como diferenciais e tem uma agilidade de venda maior.

comprar um imóvel

Uma ressalva: necessidade de um financiamento alto

Comprar um imóvel pode não ser a melhor situação para quem está em busca de um financiamento muito alto. Economistas afirmam que se você tiver que financiar mais de 50% do valor do imóvel, pode ser interessante esperar um pouco mais, aplicar o dinheiro sobressalente e adiar a decisão de comprar um imóvel.

Assim, você terá acesso a juros menores e condições mais favoráveis. Afinal, os juros de financiamento (mesmo mais baixos) ainda giram na casa dos 10 a 14% ao ano, de acordo com o banco que você optar.

Isso faz com que você pague, facilmente, quase o mesmo valor do apartamento ou casa comprados à vista em taxas bancárias. Por isso, nesses casos, é interessante avaliar a opção de permanecer no aluguel por mais um tempo. Para verificar se esse é o seu caso, você pode utilizar a fórmula que comentamos no post “Aluguel x Financiamento”.

Instabilidade do mercado de trabalho

Outra ressalva é em relação à instabilidade do mercado de trabalho e os altos índices de desemprego. Eles podem dificultar o pedido de um financiamento ou complicar o orçamento da família, caso aconteça algum imprevisto a curto prazo como uma redução de renda.

O que considerar para saber se este é o melhor momento?

Sua saúde financeira

Ter um planejamento financeiro é imprescindível na hora de comprar um imóvel. Desta maneira, você sabe exatamente o quanto pode comprometer da sua renda em um financiamento. Assim como se vale mais a pena alugar ou investir no seu caso específico e com os investimentos disponíveis com o montante que você tem reservado. Faça essa avaliação com calma e estude diferentes cenários, cotações e opções.

O mercado na região onde você deseja investir

Olhe com atenção os imóveis à venda na sua área de interesse. É importante avaliar os preços em que eles são comercializados, em comparação com o restante da cidade.

Também vale a pena verificar se os imóveis estão demorando mais de 6 meses para serem vendidos ou conseguindo uma liquidez em apenas algumas semanas. Isso influencia fortemente os preços praticados e o quanto de negociação você poderá colocar em jogo para melhorar as condições do seu negócio.

Taxas de financiamento e valorização

Verifique as taxas referentes ao custo real do financiamento que você terá que pagar em diversos bancos e operadores de crédito para ter uma boa ideia do que é melhor. Se a ideia é comprar um imóvel para investimento, é fundamental analisar também as taxas de valorização média dos imóveis na área que você pretende comprar e avaliar e se elas são compatíveis com o tempo que você espera receber o retorno do seu investimento.

Quer mais dicas e informações sobre como escolher o imóvel ideal para você e sua família? Não deixe de curtir a página da Lar Imóveis no Facebook, todas as semanas postamos um conteúdo novo sobre o mercado imobiliário para você!