Reforma de casa: como posso me organizar para dar tudo certo?

Reforma de casa: como posso me organizar para dar tudo certo?

Uma simples expressão é capaz de causar verdadeiro pânico: reforma de casa.

O desejo de mudar o ambiente, comumente, é associado ao receio do processo gastar muito tempo, dinheiro e energia.

Por outro lado, a transformação é mais que necessária em vários casos. Como fazer, então?

O segredo está no planejamento. Ao se preparar corretamente, é possível garantir que as melhorias saiam como o esperado.

Tendo, como resultado, um imóvel que atende às suas exigências e expectativas.

Para descobrir como sonhar com reforma e não deixar que vire um pesadelo, veja dicas para acertar em cheio!

Qual é a melhor hora para reformar?

Reconhecer o momento, realmente necessário, para fazer aquela reforma da cozinha, do banheiro ou da casa toda é o primeiro passo. Isso evita mudanças desnecessárias, bem como impede a perda do timing correto.

Para não ter dúvidas, saiba como identificar o período ideal.

Confira sinais de desgaste

Com o uso, é natural que o imóvel precise de uma recauchutagem.

Se a rede hidráulica ou elétrica estiver com problemas constantes, é hora de fazer uma obra.

O mesmo vale para pinturas, revestimentos e acabamentos com aparência envelhecida e desgastadas. Ao definir o projeto certo, tudo ficará novinho.

Pense no aumento da família

Com a chegada de um filho, parente ou amigo, é essencial adaptar a configuração do lar. Assim, todos terão conforto.

Veja se o tamanho da família vai ser alterado e, em caso afirmativo, já dê início às mudanças.

Avalie seu interesse nos ambientes

Às vezes, o que motiva a reforma da casa é a aparência dos cômodos.

Se faz muito tempo desde a última vez que decorou, esta pode ser a deixa para dar um toque novo.

Com novas ideias para a casa, você não fica enjoado com os mesmos cenários e móveis e, assim, garante mais satisfação.

Como organizar o quebra-quebra?

Identificou que é a hora de reformar? Então, monte o planejamento, pois, a falta de cuidado gera custos adicionais e afeta o resultado.

Siga as dicas abaixo para saber exatamente o que fazer.

Defina as mudanças

Defina, desde o início, quais serão as alterações e seja rigoroso a limitar-se a eles durante as obras.

Este é um jeito de evitar a tentação de acrescentar modificações só porque tudo parece estar de pernas para o ar.

Decida se haverá mudança de piso, quebra de parede, compra de móveis e assim por diante.

Estabeleça um cronograma

Para se livrar rapidamente dos barulhos de martelo e furadeira, é essencial estipular prazos de conclusão.

Monte um cronograma detalhado e estime prazos para cada ação. Dessa maneira, fica mais fácil ter expectativas sobre a finalização.

Conheça os materiais necessários

Para incluir no orçamento, é indispensável definir quais serão os materiais usados no processo.

A maioria dos equipamentos é dos próprios profissionais, mas argamassa, tinta, piso e outros elementos correm por sua conta.

Portanto, faça uma lista completa para já planejar os valores dispendidos.

Saiba quais profissionais contratar

Dependendo do tipo e do tamanho da reforma, é preciso ter certas configurações de equipes.

Se quiser cerâmicas perfeitas, escolha um profissional especialista na tarefa. Se a mudança é na parte elétrica, um eletricista é indispensável. A partir da lista de tarefas, portanto, defina quais (e quantos) serão os responsáveis.

Conte com a ajuda de arquitetos e engenheiros

E por falar em especialistas, é fundamental ter o apoio de quem tanto entende de construção.

O projeto de reforma de um arquiteto, por exemplo, traz muito mais segurança, bem como o de um engenheiro.

Além disso, você pode encontrar profissionais por apps diversos, como o Mão de Obra e o Helper App.

Também vale pedir indicações para amigos e familiares que passaram pelo processo recentemente.

Quais são os alvarás e autorizações exigidos?

Antes de sacar o Cartão Reforma da Caixa e dar início aos procedimentos, tenha cuidado com as obrigações legais.

Aliás, qualquer modificação demanda certas autorizações e comunicações. Do contrário, sua obra pode ser embargada bem na metade.

Portanto, para isso não acontecer, veja com as instituições responsáveis quais são os alvarás necessários!

Alvará da Prefeitura

Qualquer reforma da casa que altere a estrutura precisa de autorização da Prefeitura. Vai quebrar uma parede? Criar um cômodo? Expandir o imóvel? Tudo isso exige o alvará correspondente.

Cada cidade tem suas exigências, então vale ficar de olho e se informar na secretaria responsável.

Normalmente, é obrigatório apresentar documentos de identidade, carnê do IPTU, escritura ou contrato e plano de reforma.

Aviso ao condomínio e aos vizinhos

Não se esqueça: quem mora em condomínio — tanto em prédio quanto em casa — tem que informar ao conselho.

Os responsáveis autorizam mudanças específicas na fachada e ainda definem regras de horários e uso de estrutura, como o elevador.

Além disso, mesmo que não seja o seu caso, também vale avisar os vizinhos. Afinal, a reforma não afeta só a sua rotina, então é justo deixar todos informados, não é mesmo?

Proprietário do imóvel

Se for inquilino no imóvel, não realize nem o projeto sem comunicar o proprietário.

Converse sobre suas pretensões e só dê início ao processo depois de uma boa negociação. Nesse sentido, o auxílio de uma imobiliária é importante, já que ela ajuda a definir novas cláusulas de contrato.

Em alguns casos, é possível até diminuir o valor de parte do aluguel devido ao investimento.

Como cuidar das finanças com a reforma da casa?

Se você acha que essa mudança no lar é um grande ralo de dinheiro, tenha calma! Com os cuidados certos dá para controlar as finanças e impedir que o orçamento vire uma bagunça.

Quer ver? Confira o que fazer!

Acompanhe os valores

Para controlar os gastos, vale usar planilhas e aplicativos específicos. Nessas ferramentas pode-se inserir, diariamente, as despesas com a reforma.

Ao manter o valor disponível total em mente, é fácil descobrir quando alguma atividade está perto do limite, por exemplo.

Assim, você evita o susto de terminar a reforma da casa com uma conta quilométrica.

Vigie o cronograma

Para garantir que tudo saia como esperado, acompanhar o processo de perto é importante. Além de ser uma forma de economizar.

Muitos profissionais são pagos por hora ou dia trabalhado. Se eles demoram mais, ganham mais e você gasta demais.

Portanto, monitore o cumprimento do cronograma e do contrato. Longe de atrasos desnecessários, não há custos em excesso.

Tenha um fundo de emergência

Imprevistos acontecem. Mesmo com os devidos cuidados, pode ser crucial comprar algo a mais ou refazer uma parte.

Para não comprometer a obra, monte um fundo de emergência. Esse valor extra serve para cobrir possíveis imprevistos da execução.

Se, ao término das modificações, o dinheiro não for usado, pode ser aplicado em uma modificação complementar. Que tal?

No final das contas, mudanças são trabalhosas, mas valem a pena. Ao colocar em práticas as boas-práticas acima, a realização desse desejo será mais tranquila.

E depois que a reforma da casa estiver pronta, surge a necessidade de decoração e reorganização dos espaços. Por isso não deixe de ver nossas dicas de como aplicar o Feng Shui!